Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ratos Humanos

Nasce o dia e o sol cuida para que o seu brilho não ofusque os olhos dos desesperados e não corroa o estômago dos que tem fome;
Humanos assim como ratos no esgoto, devoram as sobras como num desfrute à sobrevivência, um mal necessário e saboroso para os que apenas conhecem o banquete dos lixos;
Rastejam como animais irracionais que não são e emprenhados de seus filhotes que já nem crianças são, perambulam pelo imundo e familiar chão;
A liberdade em cárcere privado, onde testemunhas sufocam toda dor, fazem parte deste quadro real que sem opção, escolhem o horror;
De vocabulário ausente, a palavra futuro tornou-se inexistente e na lei das ruas as palavras que conhecem são sobreviventes;
A vida do lado de fora, ao relento dos lares não é piedosa, é fria e vazia como mãe maldosa.
Luciana Corrêa
Enviado por Luciana Corrêa em 10/07/2006
Código do texto: T191232
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciana Corrêa
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
17 textos (500 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:07)
Luciana Corrêa