Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De si para o nada.





O mar gostoso
Foi definir metas
Desconcentrando o destino
Que não se pode controlar.

Invadindo o caminho
Tomando para si
As vontades de seguir...
Mas,no lasso certo
Onde fosse...
Puro e simples
Percorrer o mesmo caminho
Sem emoção
Ou aventura
Mas, que decreta sem opção
A força de um tempo
Que não há dono
Porem quer fingir
Não saber de nada.

Será porque a vida
Parece boa em determinados momentos?

Estão presos entre a vida e a parede
Todas as qualidades do ser
Que nunca se viu como um lutador
Onde as armas foram perdidas
Enfraquecendo assim;
Os sonhos,
A vida,
E quem sabe
Ate a morte.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 15/07/2006
Código do texto: T194761
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
721 textos (26293 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:10)
Condor Azul