Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR VIRTUAL

Foi num daqueles dias... Baixo astral!
Agoniado, triste, me deitei
Na vida pensei muito, meditei:
Como sair de um clima tão letal?
 
Desanimado, quase me entreguei,
Sem ver uma saída, me abati,
Sem ter o que fazer quase descri,
Me enfureci e em prantos desabei.

Sem rumo, abri o meu computador,
Ao mar da Internet me lancei,
Até que um “ambiente” eu encontrei:
Era um “recinto” alegre e sem pudor,

Senti que era uma “sala” especial...
Idealizei um nick e adentrei,
Não tinha baixaria e eu fiquei
Notando um bate-papo bem legal.

De inicio o que rolava quis saber,
Quieto, fiquei num canto virtual,
Foi me envolvendo um clima mui legal,
Fui me sentindo em “casa” sem querer.

Tímido, já estava prestes a sair,
Notei que entrou alguém de nick “sol”,
Sem perceber fui pego num anzol,
E algo estranho me fez retrair.

Fiquei nervoso, eufórico, tremi...
Aquela virtu-alma me abalou.
Que mistério profundo me tocou?
Que estranha sintonia! Redargui.

Criei coragem e letras eu teclei:
“Que faz um sol em meio a escuridão?”
No monitor de pronto, observei:
“Pretendo aquecer um coração.”

Correndo, fui teclando e respondi:
“Se queres aquecer, aqueça o meu!”
E longa pausa após aconteceu,
Pensei: Será que muito me atrevi?

Em breve uma resposta apareceu:
“Talvez! Primeiro vamos conversar...”
“A noite é longa vamos nos falar...”
Foi argumento que me convenceu.

Me entusiasmei, aquilo me fez bem,
Logo eu acionei a tecla “a sós’
Estávamos à parte, apenas nós.
Não nos interessava mais ninguém.

Falamos nossos gostos, pretensões,
Aos poucos confessamos nossos ais,
Falamos de esperanças, tudo mais,
Os filmes que gostamos, as canções...

E em madrugada entramos sem sentir,
O papo estorceu nossas tensões,
Encheu as nossas mentes de ilusões,
Expusemos os planos do porvir...

Enfim veio o cansaço e nos venceu,
Notamos que era hora de parar...
Mas como despedir e desligar
Do envolvimento que nos ocorreu?

Trocamos telefones, icq(s)
As páginas do Orkut e tudo mais...
Mandamos beijos, temas musicais,
Perdemos toda nossa lucidez.

Conflito surpreendente se instalou,
Porém vi que era tudo virtual!
O que aconteceu foi tão banal,
Que peça a esperança me pregou!

Enfim pude notar no monitor:
“O nick sol acaba de sair”...
Fiquei em claro, não pude dormir,
Envolto nas ondas daquele “amor”.

Mas como a vida segue sem pedir,
E a realidade expulsa as ilusões,
Me pôs de novo arreios e bridões,
Lembrou-me do caminho a seguir.

Só sei que a encontrei, de supetão,
Dias após, em encontro casual,
E vi alguém teclar em tom banal:
“Que faz um sol em meio à escuridão?”

E observando as tramas da ilusão,
Acompanhei o que se sucedeu,
A "sol" em seu refrão lhe respondeu:
“Pretendo aquecer um coração”.



Obs. Trata-se de uma ficção. Qualquer semelhança com nomes ou fatos reais, é mera coincidência.
Tião Luz
Enviado por Tião Luz em 16/07/2006
Reeditado em 12/11/2012
Código do texto: T195160
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tião Luz
Poços de Caldas - Minas Gerais - Brasil
97 textos (17008 leituras)
7 áudios (630 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 07:51)
Tião Luz