Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Jaçanã

Lotou a padaria de manhã.
Um café, um mosquito, um cigarro aceso.
O cheiro de pão-de-queijo páira no ar.
Lá fora na rua, pede esmola, Jaçanã.
Sussuros, lamentos num balé coeso.
Uns passam e a chamam por Ave,
Tropeçam bom-dias,
Na consciência, um peso.
Rezam Ave-Marias,
Na sacola, um peso.
Jaçanã é o fruto,
Do nosso ventre,
Amém!
Lipevasques
Enviado por Lipevasques em 17/07/2006
Reeditado em 27/06/2017
Código do texto: T195645
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lipevasques
Blumenau - Santa Catarina - Brasil, 31 anos
61 textos (1255 leituras)
8 áudios (45 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/06/17 06:13)
Lipevasques