Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Festa dos Aladins

Não mais manto que a noite
Não mais claro que a Lua
Nem tão rude quanto a foice
Solitário como a rua.

Tão natural que todos olham
E só vê os que merecem
Tão mortal que poucos sabem
E só vive os que percebem
Que ali, aqui a fada branca
Já cochila e assim padece.

Não mais vivo que a flor
Não mais cor que o arco-íris
Nem tão feio quanto o amor
Labirinto e diretrizes.

Tão perfeito que até erra
E acerta ao dizer que sim
Tão sábio que ama a terra
E a flor-de-lis que ama a mim, e
Que ali, plantada não fala
Não cala de pólem em seu festim.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 19/07/2006
Código do texto: T197666

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30829 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:49)
Júnior Leal