Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meus


Negros, mulatos, caboclos
Todos eu
Todos irmãos meus

Negros, mulatos, caboclos
Expropriados do campo
Da estância, da colônia

maldito povo
branco crê em um Deus
branco - não ama os seus
deixa os meus

perdas
caos exótico e urbano
Não há o que comer
Não há onde plantar

maldita pátria
expatria o seu melhor
inspira em branco gelo
azul tristesa
vermelho tirânico

maldito povo branco plutocrático
queima e cobre o vale
do meu sertão -  com argamassa

voltaremos a terra
repousaremos nosso espírito nas
sobras de matas entre planíces
verdes e mortíferas

Pachorrentos junto aos nossos
se brancos lastimam nosso
corpo...
não hão de dominar nossos espíritos
Magnabosco
Enviado por Magnabosco em 21/07/2006
Código do texto: T198770
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Magnabosco
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 41 anos
7 textos (108 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:20)
Magnabosco