Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Acredite...

Acredite...

Acredite no nada que isso me significa
Acredite que sempre foi assim, era eu quem não percebia.
Acredite!
Acredite que o mais óbvio de todas as coisas possa parecer nada
Acredite que sempre estive ao acaso
E o acaso sempre esteve em mim
Acredite!
Acredite que valores existem
Acredite que do valor ao valor há uma enorme distancia.
Acredite que essa distância parece não existir, mas existe.
Acredite que tudo que passara de tempo em tempo extingue
Acredite que mesmo que seja puro ébrio o sono aparece e diz tudo
Acredite que mesmo nos mínimos sinais desacreditáveis estão eles...
Aqueles que sempre estorce, desordem.
Acredite que tudo isso que digo não tem nada a ver com desordem
Acredite que o subjetivo e o cociente andam quase juntos
Acredite eles mostram os caminhos, mas ignoramos.
Marcos Roberto de Oliveira
Enviado por Marcos Roberto de Oliveira em 22/07/2006
Código do texto: T199785
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Roberto de Oliveira
Francisco Morato - São Paulo - Brasil, 36 anos
161 textos (9672 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:45)
Marcos Roberto de Oliveira