Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A faceta humana

Num universo não palpável tu és uma infinidade de coisa ínfimas
Tão ínfimas que nela só cabem coisas leves, puras e belas
De uma infinidade que ocupa o espaço de luas, planetas e estrelas
Mas é no universo palpável que eu me perco nesse infinito
E é neste mundo finito que eu observo e que existo
Neste mundo onde o pensamento é dúbil e a carne débil
Que eu entupo os meus sentidos com sensações que desconheço
Que eu deturpo a tua existência com a mais fértil faceta humana:
A imaginação.
A que alcança os outros em pensamento, mas nos engana.
TrabisDeMentia
Enviado por TrabisDeMentia em 27/07/2006
Código do texto: T203041
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
TrabisDeMentia
Portugal, 39 anos
54 textos (2527 leituras)
3 áudios (469 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:37)
TrabisDeMentia