Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por um triz, meretriz





Por  um triz, meretriz


Nas noites mundanas,
pinto a boca de vermelho,
penduro argolas douradas,
mudo roupas grudadas e
cruzo as pernas em x.

Flagelo meu corpo
à espera de um regalo,
que toque meu ventre
em troca de um troco,
para o próximo almoço.

Certa noite dormi com um espanhol,
enrolava-me no seu cachecol.
Deu-me  caxemira, leques e sapatilhas,
deixou-me naufragada de tanta espera.

Em meu cais ancorou um rei,
Um frei e um homem da lei.
A todos abriguei entre vinhos,
linhos, cetins e jasmins.

Ensopavam meus lençóis
até que as trevas os abrandassem.
Os corpos foram deixando cicatrizes
Na minh’alma encardida pela fadiga.

Guardei meus silêncios fugitivos
para a partida.
A dor cai no esquecimento
e volto à lida.









Fátima Cerqueira
Enviado por Fátima Cerqueira em 28/07/2006
Código do texto: T203718
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fátima Cerqueira
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 62 anos
5 textos (137 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 03:55)
Fátima Cerqueira