Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Se não fosse poeta

Eu ainda que dos deslizes poéticos
na ilusão do dito amor sentido
nos escrombros d'alma em noites alheias
vôo sobre ti pelas nuvens tão suas
Sob o mar repouso em teus olhos
e o  peiro repassa o compasso do amor
pouso dos ares, inseguros pensamentos
das paixões estupidas, lições infantis
e o dia amanhece...
alheio também!


eu ainda que fosse teu poeta de mentira
teu riso perdido descrevesse outrora
perpetuasse um livro em teu louvor
e de vossa alma sentisse compaixão
de vosso poço de desejo, desejasse
a cor azul do amor proibido
a morte que nos deixa ancião
o romance nos lábios esquecidos
a flor dos anos que a tristesa nos legou
o tal amor impresso no papel...

eu ainda que não fosse poeta
que não soubesse amar verdadeiramente
que pela vida passasse com chuva à ribeira
e não tivesse do amor sequelas
por ti não vivesse um minuto sequer
uma vida de tantos sentimentos
poeta eu não seria!!! outra coisa não queria ser!!!

 

Silva Neto
Enviado por Silva Neto em 28/07/2006
Reeditado em 30/07/2006
Código do texto: T204016
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Silva Neto
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 43 anos
117 textos (33471 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:06)
Silva Neto