Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESSENCIA NATIVA

JORGE LIMA


É um pajador miguelino
Que traz o verso... essa essência
No meu sangue a descendência
Que não posso renegar
E este dom de cantar
Que acompanha o meu viver
Pois já era missioneiro
Muito antes de nascer.

Da pura seiva nativa
Trago a fibra de guerreiros
Dos padres e curandeiros
Herdei crença e orações
Dos payadores canções
Que canto por onde eu ande
Em reverência as Missões
Berço e raiz do Rio Grande.

Meu sangue ferve nas veias
Com esta ânsia repentina
E até me fere a retina
Quando volteio o passado
Revendo o santo legado
Que a própria história traduz
Da fé estampada na imagem
Dos quatro braços da cruz.

Até o silêncio se cala
Quando minha voz se levanta
Na inspiração de quem canta
Vou traduzindo aos senhores
O recital dos tenores
Quando a noite se ilumina
Contando histórias de guerra
Na velha igreja em ruínas.

Posso escutar o lamento
Do velho templo sagrado
E o grito desesperado
Que brota assim de repente
Num pedido pra sua gente
Que hoje vivem por aqui
Não matarem a identidade
Deste povo guarani.

E na dança primitiva
De luzes na noite escura
Vagueiam tristes figuras
Outrora donos da terra
E até as armas de guerra
De um povo que foi guardião
É plata, de simples troca
Por um pedaço de pão.

Por isso canto senhores
E sei que não posso parar
Se o meu destino é cantar
Me sustento na coragem
Faço do verso a mensagem
De um povo, de uma nação
Porque na cruza das raças
O guarani é nosso irmão.
Jorge Lima
Enviado por Jorge Lima em 28/07/2006
Código do texto: T204224
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Lima
São Miguel das Missões - Rio Grande do Sul - Brasil, 60 anos
6 textos (651 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:51)