Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Restos do que partiu

Chove na nuvem d’encardidas estrelas
choramingando aquela névoa estancada,
até quando a longa fímbria translúcida
assoma gotas no palco, sem possuí-las,

e afoga meu pranto, úmida voz sumida
em meio ao silêncio de águas tagarelas,
ruas brancas,regueira no chã'enterrada,
ouvido surdo ignorando a prece velada!

À deriva, do oceano me escondo na ilha,
que contudo cresce no centro das vagas,
deixando de ser fimbria solta sem trilha.
E m’encosto nas paredes altas tão cegas,

por apenas silênci’escaladas,que zelam
para não caírem quebrando os espelhos,
que as marolas fatais beijam e amassam
com unhas bravas sob mansos orvalhos!

Perdida, chovida, ilhada;alma chacoalha
na furia d’água acima e abaixo andando,
conchas me fez o fio incisivo da navalha,
mar de braços cegos, látego chicoteando!

Santos-SP-30/07/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 31/07/2006
Código do texto: T205710
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23407 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:38)
Inês Marucci