Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEIXA-ME NO TEU VENTRE


Deixa-me, no teu ventre, eu ficar,
Neste ninho de amor tão quentinho.
Lá fora tudo é frio e cinzento,
Há tantos tropeços no caminho
Da vida a ser vivida.

Deixa-me ficar no teu ventre
Macio; eu não vou incomodar.
O futuro eu o sinto desastroso
Se daqui eu me retirar.

Não quero que sofras por mim.
Sei que sonhas muito alto,
Mas o mundo é tão violento
E ninguém sabe o seu fim.

Aqui é minha casa, minha rua...
Solidão aqui não existe.
Com teus olhos eu vejo a lua,
Os pássaros, as flores e o mar.

Perdoa-me pelo ventre volumoso,
Pelo inchaço das pernas,
Mas meu amor se torna poderoso
Ao sentir tuas carícias através dele.

Já sei rezar a Ave-Maria!
Aprendi com o passar dos dias
Ouvindo, às dezoito horas, o teu pedido:
- guarda esta criança dos perigos

Em que vivemos, senhora!
Dai-lhe a graça de perfeita nascer
Abençoando-a nesta hora,
Livrando-a de todo o sofrer.

É por isso que eu te peço mãe:
- deixa-me aqui em segurança
Porque criança não tem esperança
Neste país que vou nascer.

31/07/06.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 31/07/2006
Código do texto: T205915

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343163 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:53)
Maria Hilda de Jesus Alão