Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Terra de Nada

Quando disseram que haviam descoberto
E mesmo que sem tirar discaradamente
Escolhera um nome que combinasse com mulata
Que sem querer rimasse com bola
Assim que disseram que descobriam terra de nada

Caras pálidas pensaram que não deixariam
Desceram em terras de palmeiras para dizer
Provaram do açúcar e comeram toda gente
Sem pensar o que haveria de medo
Sem querer dizer algo de explicação

Deveriam descobrir já é tarde
O povo que vive aqui não pinta o rosto para assustar
Dançam para sorrirem de suas faces palhaças
Berrando uma voz sem som, sem dor
Bastam as chicotadas e virou belo

Não pagaram o aluguel pela posse de suas vidas
Sambaram em troca de poucos aplausos
Acreditaram de repente nas virtudes menos óbvias
Esqueceram-se de esquecer enquanto jogavam
E um novo povo já havia sido criado

Aí quando foram ver todos conviviam felizes
Os navios sujos de sangue negro eram de pó branco
Amaram-se porque havia ao certo falta de grito
Até o fim da descoberta não se soube
Que tipo de povo habitava tais terras
Lady Sophia
Enviado por Lady Sophia em 31/07/2006
Reeditado em 13/09/2006
Código do texto: T206347
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lady Sophia
João Monlevade - Minas Gerais - Brasil, 25 anos
147 textos (6552 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:27)
Lady Sophia