Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MORTE PREMATURA



          Morte Prematura

A capela modesta do arraial
Branquinha, pintada de cal
Tinha portas azuis cor do céu
E no altar uma imagem angelical.
Guardava os segredos dos fiéis.

Naquela paz duradoura
Gente entrava e saía
Assistia à missa e ao batizado
Às novenas e aos enterros
Ora era alegria; ora nostalgia.

O bebê agora era cristão
Mas não teve na vida o cuidado
Dispensado a todo cidadão
Parte, segundo o costume, adiantado.
Um acontecimento de toda a região.

E o fato se torna público
Um caixão tosco e forrado
De pano azul ruim e descorado
Leva uma criança encoberta
Com flores campestres, na certa.

E a vida do bebê
Mal começara já fora
Mas não se sabe de quê
Dor de barriga? Talvez mal dos sete dias...
E agora o que levou o bebê?
 
Mena
Enviado por Mena em 02/08/2006
Reeditado em 02/08/2006
Código do texto: T207600

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mena
Brumado - Bahia - Brasil
539 textos (113475 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:08)
Mena