Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assassinato

Depois do golpe surdo no pescoço
Limpou o sangue ralo que escorria da lâmina
Pensou que havia assassinado uma mulher
Porem, estrebuchava uma barata

Nunca houvera matado
Mas naquele dia a ira correu-lhe nas veias
Não pensou duas vezes
Sem dó, nem piedade
Estrangulou, cortou a garganta
Da sua arrogante vitima

Levado a julgamento
Absolvido pelo júri
Com um simples argumento

- Dr. não sou fabricante de tecidos
Não tenho loja de roupas
Não confecciono carapuças
Toucas, bonés ou similares
Logo nada a ver com a que a vitima usava
Declaro que sou inocente

E assim foi absolvido
Pelo sensato júri
Que nenhuma culpa pressentiu
Visto que a vitima provocou
A própria morte
Por ser suicida
Juraci Rocha
Enviado por Juraci Rocha em 03/08/2006
Código do texto: T208330

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Juraci Rocha Silva). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Juraci Rocha
São Paulo - São Paulo - Brasil
342 textos (131989 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:23)
Juraci Rocha