Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POETA PRESO

Tenho uma prisão
Nenhum corpo quente
Nenhuma boca
Nem olhos de gente
Tenho grades na mão
Não escolho a toca
Ninguém olha e pouco sente
Eu tenho uma visão
Dentro de mim
O mar passa
Livre com suas ondas
Eu tenho um coração
Batendo cheio assim
De vontades profundas
Mas tenho medo e solidão
Eu vi a massa
O bolo, a multidão.
Minha fome pirraça
Triste e só comigo
Perco toda graça
Nem um olhar irmão.

Walterbrios
4/8/2006
Walter BRios
Enviado por Walter BRios em 04/08/2006
Código do texto: T208926
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Walter BRios
Salvador - Bahia - Brasil, 61 anos
358 textos (13845 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:12)
Walter BRios