Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teu despir

Quando te despes, contrafeita em teu pudor,
Disfarçando a tua própria insegurança,
Demonstras, na mensagem do oprimido,
Que te perdes, mas não perdes a esperança!

Quem te vê e não compreende a tua luta
Te sente externamente e não teu interior,
Na verdade não percebe o teu despir
E olhando certamente não te vê
Como eu vejo e percebo o teu sensor,
Sinto desejo e amor... e compreendo você.

Você que não foge da luta
Mas luta de forma errada
Como a vida lhe ensina
Nas esquinas, na calçada...

Pois se hoje o teu deslize
Deixa-te à margem da vida
Não é a vida que te engana
Você se engana... com a vida!

05/06/90
Lourenço Oliveira
Enviado por Lourenço Oliveira em 04/08/2006
Reeditado em 18/11/2011
Código do texto: T209198
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lourenço Oliveira
Salesópolis - São Paulo - Brasil
1277 textos (109623 leituras)
23 e-livros (1394 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:40)
Lourenço Oliveira