Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O artista performer

Apolo José se vestiu de estátua,
Tomou rumo, pro centro da praça.
Prateado, imóvel, sem passos,
Intocável, sem um sorriso esboçar.

Ao seu redor, sutilezas, caminhantes,
Inteiro atento, com seu olhar de viés,
Mantém-se em busca de algo ou o quê,
O transporte pro seu mundo imaginário.

O movimento frenético de sábado,
Quase beira à excitação das feiras,
Olham-no as gentes passantes,
O homem de mármore é atração.

Ele suspira, inaudível, cansado,
Impassível, quase com impulsos
De se deixar levar pelo mundo,
Mas a precisão veio ao seu encalço.

A sua volta, o murmurar indistinto,
Tons diversos de vozes sibilantes,
O circular rumoroso da multidão entretida,
Passos precisos de inquietos pedestres.

Por fim, sereno e juvenil, recolhe-se,
Encerra em si uma faísca de loucura,
E, no entanto, segue com imprecisos gestos,
Com o vento que o acaricia docemente.



Izabella Pavesi
Enviado por Izabella Pavesi em 05/08/2006
Reeditado em 13/01/2010
Código do texto: T210062
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Izabella Pavesi
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
263 textos (29858 leituras)
2 áudios (66 audições)
2 e-livros (530 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:04)
Izabella Pavesi

Site do Escritor