Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESENGANO


DESENGANO

Por Rosa R. Regis
Natal/RN - 28/12/1999.

Choro, tristeza, desgosto,
É o que vejo em seu rosto sem traços de alegria!

A vida nada lhe deu. Se deu, de nada valeu.
Tantos foram os desenganos
Que, se teve algo de seu, certamente se esqueceu
O que foi, onde e quando.

Choro, tristeza, desgosto,
É o que vejo em seu rosto sem traços de alegria.

Sonhou ter um grande amor,
Mas o sonho se esfumou como que desintegrando.
Junto com o sonho acabou
Sua esperança, e a dor no peito ficou morando.

Choro, tristeza, desgosto,
É o que vejo em seu rosto sem traços de alegria.

Ainda tentou juntar,
E no coração guardar pedaços de ilusão.
Tentando se enganar o amor tentou agarrar,
Ele fugiu-lhe das mãos.

Choro, tristeza, desgosto,
Ë o que vejo em seu rosto sem traços de alegria!

Procurando esconder,
P’ra que ninguém possa ver o que lhe vai dentro d’alma,
Rí como que de prazer
Porém com o peito a doer, seu coração não se acalma.

Choro, tristeza, desgosto,
É o que vejo em seu rosto sem traços de alegria!

Porém se um dia houvesse,
Um meio pelo qual pudesse realizar o seu sonho,
Seu coração, que fenece,
Agradeceria, em prece, o deixar de ser tristonho.


Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 06/08/2006
Código do texto: T210500
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Regis
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 67 anos
383 textos (153828 leituras)
1 e-livros (9 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:30)
Rosa Regis

Site do Escritor