Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONFISSÃO

POESIA : CONFISSÃO:
À memória de meu pai


Meu pai!
Foi tão pouco o tempo
Que nós dois tivemos
Prá nos querer bem,
Que nem tempo houve
Para o nosso amor!
É verdade!
Não conheci teu corpo
Somente a tua alma
Me foi mostrada
E amei-o assim
E assim me amaste,
Além da vida,
Sem começo e sem fim>





MARISA ALVERGA
Enviado por MARISA ALVERGA em 13/08/2006
Código do texto: T215890
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MARISA ALVERGA
Guarabira - Paraíba - Brasil
41 textos (4625 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 03:52)
MARISA ALVERGA