Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Menor carente/dependente

Menor carente,dependente

O tempo me escorre pelas mãos
Como areia fina
O vento sopra em sua canção
Uma melodia fina...

A esperança me escapa ao coração
Como gotas de chuva rapidamente
São enxutas pelo calor
Do sol no tórrido verão.

O desânimo me abate corroendo
Levemente as memórias
Destruindo com delicadeza
A mente e suas histórias

Espio com saudade através dos anos passados
Longe no inicio da caminhada
Encontro teu rosto mãe amada.

Olho friamente a ferida profunda
Em minha sina
Aumentando silenciosamente aos poucos
Matando-me até a hora do repouso

Antes do momento final
Vem o arrependimento
Para mim talvez um pouco tardio
Nada me resta, nem orgulho, nem brio.

Fico esperando ansiosamente
O tempo escoando
A ferida aumentando, o coração
Sangrando

Quisera ser pássaro e para as alturas voar
Procurar bem longe os esquecidos conselhos
As noites perdidas na farra, na destruição.

Ter uma única chance de me recuperar
Pelo menos minha voz eu ouvir a cantar
Minha mãe eu poder visitar

Sombras a me rodear, rostos ressequidos
São tantos que sinto a me odiar
Escondida acompanho a corrida louca do tempo.

Espio...

Há muito deixei de ter limites
Mergulhei profundo na droga-dependência
Vivo cada minuto como última experiência

Deixei de ser apenas menor carente
Não tenho futuro, matei-o no presente
Sou apenas jovem dependente...

E assim como se fosse tudo de repente
O vento deixou de escorrer-me pelas mãos
Nada mais sinto, nem mesmo solidão.

Olho para a parede carcomida do tempo
Não sinto nem mesmo a dor da ferida
Nem o peito encerrando a batida.

Tornei-me apenas uma sombra
Refletida no espelho da existência
Dançando na lembrança fétida

Dançando teimosa, presa nos fragmentos
De minha alma estraçalhada
Minha vida pobre acabada, menor ausente...

A água da chuva vai suamente
Caindo sobre meu rosto morto, dormente
As sombras do que fui outroda

Dançam, balançam vejo tudo torto
Estarei assim mesmo morto?

Não sei mais nada
Sou apenas uma vida jovem ceifada
Alma procurando nova caminhada.

Queria apenas retornar a jornada
Aradia Rhianon
Enviado por Aradia Rhianon em 14/08/2006
Reeditado em 14/08/2006
Código do texto: T216433

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aradia Rhianon
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1208 textos (87729 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:29)