Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Pianista sem dedos

Não quero lhe tocar a alma,
Muito menos descobrir os teus segredos
Não quero sua raiva, nem a sua calma,
Quero apenas que me emprestes os dedos...
~
Não quero seu feriado, sábado ou domingo,
Também não quero sua coragem, nem seus medos
Muito menos o seu dinheiro agora eu mendigo,
Quero apenas que me emprestes os dedos...
~
Não quero a sua cama, nem seus lençóis,
Não quero tuas pedras rolando entre os penedos
Não quero os seus recifes, nem seus atóis,
Quero apenas que me emprestes os dedos...
~
Não quero suas palavras, nem as suas poesias,
Não quero suas prosas em confins de aedos
Não quero seu vento soprando-me nas maresias,
Quero apenas que me emprestes os dedos...
~
Não quero que chores, lamentando dores,
Nem quero que figures sem um enredo
Também não quero seu jardim, nem suas flores,
Quero apenas que me emprestes os dedos...
~
Não quero a tua guerra, nem a tua paz,
Não quero os seus mísseis, nem seus torpedos
Não quero as qualidades que te fazem capaz,
Quero apenas que me emprestes os dedos...
~
Mas não quero que toques por mim,
As teclas deste maldito piano
Fazendo ressoar uma sonata sem fim,
Como um impropério pronunciado do profano...
~
Eu quero as tuas mãos, e o teu carinho,
Já não sei segurar-me com minha própria força
Dá-me a certeza de não estar sozinho,
E quando eu estiver tocando, espero que ouças...
~
Mas, por favor, não quero que sintas minha dor,
Nesta música que ecoará entre os arvoredos
Imagine-a, como um beijo do vento dado a flor,
Sentindo a minha vida, passar agora entre seus dedos...
Marco Ramos
Enviado por Marco Ramos em 03/06/2005
Código do texto: T21761
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Ramos
Salvador - Bahia - Brasil, 47 anos
242 textos (16662 leituras)
5 áudios (355 audições)
3 e-livros (406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 07:12)
Marco Ramos