Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O juízo final

O céu está escuro por mais um dia que não acordou.
E as pessoas em tempos de guerra só querem o mal.
E o mundo em tempos de recesso, concreto, de certo
ainda espera seu final.

Os homens descrentes da vida, feridos,
com medo, aperto, sozinhos. Maldade.
Sofrimento, destino cruzado, tristeza
do que um dia foi, só há saudades.

Sentimento de vazio, o desatino
carentes no ninho, tormenta.
Eles são feras, mas com cicatrizes, inveja.
Ganância, ganância, ganância sangrenta.

Um sorriso seria incapaz de sair,
um abraço seria incapaz de se dar.
Desconfiança: de tudo e de todos.
Sobreviver, viver e esperar.

São pobres esses homens. Infelizes!
Seguros de que nada vai lhes acontecer.
Desejam o mal, querem sempre o mal,
mas um dia também vão receber.

A justiça vem com a tolerância dos sábios
quem escutam sempre sem nada falar.
Um destino, quem sabe castigo
sobre quem o mal desejar.

Malditos sejam esses infelizes
que no inferno hão de arder.
Que odeiam, que deprimem, que ferem.
Mas... o que se há de fazer?
RTP
Enviado por RTP em 17/08/2006
Código do texto: T218453
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RTP
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 34 anos
10 textos (606 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:10)
RTP