Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESILUSÃO




Mede mentalmente, dois por três

Esse é seu espaço, a cela do xadrez

Imagina por que aqui está

Lembranças, nenhuma restará

Na  boca uma gosma  amarga

Na mente uma dor larga

Corpo por demais dolorido

Sintoma de algo já sofrido

Roupa toda amarfanhada

Consciência precisa ser lavada

Uma sêde inicia a tormenta

Já antiga conhecida, aumenta

Pia não tem, beber água onde

Só no local que o esgôto se esconde

Não dá mais para esperar

Vontade de vomitar só em aproximar

Andar apoiado na parede

Encostar no vaso, matar a sêde

Por sorte ou por  destino

A ânsia vem de inopino

Baba escorre melenta

A pele suarenta

Passar pela boca a mão

Limpar a barba de sopetão

A imundície gosmenta

Encalacrada no queixo, aumenta

É uma visão de dar dó

Não fez tudo só

É de fazer pena

Tudo, agora lembra

Tudo por uma morena !




GDaun
Enviado por GDaun em 18/08/2006
Código do texto: T219080

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (43027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:08)
GDaun