Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não serei um poeta



Não serei um poeta de uma mulher que não
Me entende.

Não serei um poeta de uma mulher de vários
Homens e nem cantarei o seu humilde coração.

Não serei mais um poeta esquecido pelo mundo.
Pôr isso vou chamar bastante a  atenção enquanto
Estou vivo.

Irei registrar cada momento bom de minha
Mísera existência.

Lutarei pelo grande amor da minha vida, único e
Verdadeiro no meio de tantas paixões
Vulgares e levianas.

Também lutarei pôr um mundo melhor, onde não
Exista miséria e nem violência.

Então, com um último esforço subirei numa
Montanha bem alta e quando eu chegar no topo,
Eu olharei pra trás e verei que todo o meu

Esforço não foi em vão, pois todos
Estão felizes. E neste momento com bastante
Exaustão, eu soltarei o meu último
Suspiro de vida, e direi:

“Só o amor valoriza a vida e só a
Falta dele é realmente uma desgraça.
Pra tudo se tem uma solução, tem um remédio,
Tem pelo ao menos um alivio,
O que é a vida se não uma
Serie de problemas por resolver
Ou ser resolvidos, mas a falta do amor
É como a falta do sol, nada se cria sem ele”.


 
Iraildo Dantas LUA
Enviado por Iraildo Dantas LUA em 18/08/2006
Código do texto: T219411

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Iraildo Dantas LUA
Salvador - Bahia - Brasil, 29 anos
152 textos (13392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 16:02)
Iraildo Dantas LUA