Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COISAS ESTRANHAS

Vejo o tempo todo
Coisas estranhas...
Me assusto, soluço
Me deito,  debruço
Penso e não escuto

Vejo nas esquinas
Nas ruas, nas latrinas
Pessoas cansadas, agitadas
Correndo, movendo
Morrendo, vivendo
Mutantes... ausentes
Sem  personalidade

Ciúmes estranhos
Invejas mais estranhas ainda
Comportam-se diferente
Sem pensar, estranhamente

Me confundo com os agentes
Que rangem os dentes
Mostrando as garras 
Que antes escondiam atadas

Agora nada
Não importa mais
Está tudo exposto 
Uivando... latindo... mordendo
Com raiva... com ódio...

O homem mostrando a fera
Que sai de dentro  
Atrás dele o tormento
De não ser o quer
De fugir de si mesmo
E se encontrar no abismo
Sem certezas, só "achismo"

Não  entendo mais nada
Desisto ... vou dormir...


Raio de Lua
Enviado por Raio de Lua em 23/08/2006
Reeditado em 22/10/2010
Código do texto: T223061
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre a autora
Raio de Lua
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
2371 textos (1393255 leituras)
219 áudios (172563 audições)
15 e-livros (54357 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:41)
Raio de Lua