Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vento.

Docemente o momento guarda entre dentes,
No céu rubro de um sol nascente,
Numa noite e suas estrelas inocentes,
Palavras em desatino, aladas e em papel,
Brancas ou pretas, visíveis ou imaginadas,
Palavras no peito e ao vento...

Capturando os momentos como um caçador de ilusões,
Buscando os caminhos que seus olhos não vêem,
Respirando os mínimos “ares” de uma história verdadeira,
São tantos os cheiros e as cores,
São tantas as rosas e os amores,

Guardando em face o sorriso sincero,
Momentos inestimáveis, eternos apenas por segundos,
Guardados na retina e no sorriso,

O vento que desatina em disparada é eterno e imutável,
Vento que leva mil palavras e histórias,
Vento que não deixa rastro nem lembranças.

 




Leo Magno Mauricio
Enviado por Leo Magno Mauricio em 23/08/2006
Código do texto: T223431
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leo Magno Mauricio
Guarulhos - São Paulo - Brasil
455 textos (14412 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:43)
Leo Magno Mauricio