Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONQUISTA - o soneto

Ora, não te apaixones ainda!
Pois necessito sofrer por amor,
Chorar o desprezo que dás ao valor
Do peito em que nossa união se pressinta.

Pára! Não te apaixones ainda!
Pois sei que resta a tua sentença
Olhando meus atos com indiferença:
Mulher cruel, desprezando o que eu sinta.

A vida me deve a dor das feridas
Que olhando em teus olhos eu consegui.
Por isso não pára! E nem suaviza:
- Não sabes que eu morreria sem ti?

Reparte meu peito co'a fúria precisa,
E amarga o vinho que outrora engoli!
José Luís de Freitas
Enviado por José Luís de Freitas em 26/08/2006
Reeditado em 02/09/2006
Código do texto: T225416

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Luís de Freitas
Diadema - São Paulo - Brasil, 32 anos
466 textos (177586 leituras)
28 áudios (28242 audições)
1 e-livros (111 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:54)
José Luís de Freitas