Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
CÉU DE PAPEL

Haverá no céu, uma estrela de plástico,
Um brinquedo fantástico, para se brincar?

Haverá no céu, uma nuvem de algodão
Mais confortável que o chão, onde se possa deitar?

Haverá no céu, tinta azul,
para pintar, de Norte a Sul
um grande e eterno mar?

Haverá no imenso céu, um pequeno teto,
Um cantinho certo para se morar?

Haverá um campo semeado,
Que seja fértil, irrigado, pronto para se plantar.

Haverá no céu, um carinho de mãe,
um amor que se ganhe sem precisar pagar?

Haverá um pai que trabalha,
que, durante o dia, batalha
e sempre volta para o jantar?

Haverá um irmão sorrindo,
um carinho dividindo,
pronto para abraçar?

Haverá, meu Deus, no céu, tudo aquilo que procuro?
Se houver, então, eu juro que irei de coração...

Partirei feliz, se houver no céu
o que escreví neste papel; o que, na terra, me falta...
Alguém pra chamar de irmão
e um pedaço de pão que mate a fome que, agora, me mata.

PARA VER O VÍDEO DESTA POESIA, ACESSE:
http://www.videolog.tv/video?134999

MILTON DUARTE
Enviado por MILTON DUARTE em 26/08/2006
Reeditado em 22/09/2006
Código do texto: T225575

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
CÉU DE PAPEL - MILTON DUARTE
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MILTON DUARTE
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 49 anos
170 textos (564419 leituras)
44 áudios (203530 audições)
1 e-livros (80 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:19)
MILTON DUARTE