Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sob o Sol

Quando aqui cheguei eu vi no Sol
Um brilho tão diferente do que conhecia até então.
Pisava nessa terra com firmeza,
Trazia força e destemor no coração.
Cavalguei desertos, vi estrelas,
Olhava o céu e conversava com meu Deus.
Comandei exércitos dos mais bravos, valorosos,
Poderosos homens nascidos até então.

Vi grandes cidades construídas,
Pobres aldeias destruídas sob o peso de nossos pés.
Despojei homens da liberdade,
Mulheres de seus homens e as crianças de seus pais.
Orava pelos filhos vigososos, destemidos,
Educados de nossa nação.
E os filhos de outros homens, de outras terras,
Suas vidas, seus amores, eu os fiz tombar no chão.

Mas tudo nessa vida tem um preço
E eu não sabia quão amargo ia ser o meu quinhão.
Passada a era da inocência abri os olhos
E chorei com a obra de nossas mãos.
Nossas belas cidades com nossos filhos, talentosos,
Endurecidos, sem amor no coração
E os filhos de outras terras, revoltados,
Odiando seus destinos, sem nenhuma direção.

Nos campos em que marchei vitorioso,
Abençoado por meu povo, como um grande herói.
Hoje só me sinto um grande tolo,
Vendo as flores destruídas e os espinhos nos jardins.
Com a minha força acreditei estar fazendo
Um mundo novo, um paraíso neste chão,
Mas, tudo o que era frágil e era belo eu esmaguei,
Por esses campos e dentro de mim, também.

Agora a tristeza reina em minha vida e tudo me parece tão vazio...
Nessa terra...
Nossa terra...
Sob o céu...
Sob o Sol...
Tão vazio...
Sem amor.


Daniel Ferreira Gambera
Enviado por Daniel Ferreira Gambera em 27/08/2006
Código do texto: T226650
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Daniel Ferreira Gambera
São Paulo - São Paulo - Brasil, 46 anos
1 textos (13 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:44)