Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOMBRAS DO DELÍRIO

O NEGRUME TENEBROSO
DAS NOITES DO CAOS,
CONCERTOS E ÓPERAS,
NO CUME DO ABISMO.
ABRO A JANELA,
PARA OLHAR A PAISAGEM
E UMA GUERRA SEM TRÉGUAS,
COSPE E ESCARRA EM MINHA VISÃO.
PÉRPETUA IMAGEM, CRUA E ALGOZ,
OUÇO O SOM DO YES,
EM VEZ DE ESTAMPIDOS.
THE GATES OF DELIRIUM,
QUE APEDREJA O MEU CORAÇÃO...
UM NEVOEIRO DENSO,
APAGA A MINHA LUZ
E NA ESCURIDÃO,
PRANTOS CARRASCOS,
SUFOCAM AS CANÇÕES.
AS SOMBRAS DO DELÍRIO,
AO SABOR DE GUERRAS,
ABORTA O LÍRIO,
SEMEADO PELO AMOR.
RECORTA A PAZ,
EM FORMA DE UM QUEBRA-CABEÇA,
QUEBRA O SILÊNCIO,
COM A FÚRIA DO MAL.
FECHO A JANELA,
NÃO QUERO VER O FEIO,
QUERO A CALMA DA ALMA,
AO SOM DO YES.
IMPURA OU PURA CANÇAO,
EM MEU PEITO TRAZ PAZ
E TRAZ BRILHO,
PORTAS DO DELÍRIO,
GUERRA, NUNCA MAIS!


27/08/06    TEREZA NEUMANN

 
Tereza Neumann
Enviado por Tereza Neumann em 27/08/2006
Código do texto: T226677

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Tereza Neumann). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tereza Neumann
Salvador - Bahia - Brasil, 62 anos
330 textos (15757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:07)
Tereza Neumann