Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMPLACÊNCIA* **

preso e livre entre quatro portas
donde vem o vento frio angustido
adonde vai meu espírito imbuído
pelas ruas brancas de gentes tortas

vai, e caminha além-vida
tropeça nas dores de um choro rouco
dum homem mais que livre e louco
por quem a esperança mais garrida

o tempo em ser tempo... Um caduco
no caminho à dor explícita do mendigo
é um espelho? Mas parece comigo
sobrevivo à luta em me disfarçar eunuco

esvai-se estúpido em relento, o ideal frio
a palavra vã do mais que louco espanto
é grito covarde, amando em acalanto...
aonde vai? Ao meu e teu olhar sombrio


Em 25 de maio de 2006

*Publicado nos Cadernos Canoenses em Agosto de 2006 - CANOAS -RS

** Publicado no Site da CBJE, sessão Poetas da Vez; 05/08/2007
José Heber de Souza Aguiar
Enviado por José Heber de Souza Aguiar em 28/08/2006
Reeditado em 23/08/2009
Código do texto: T226948

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Heber de Souza Aguiar
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 32 anos
46 textos (2243 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:16)
José Heber de Souza Aguiar