Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meninos de rua


     De onde vieram? não se sabe,
     surgiram; apenas isso.
     Vagando pelas ruas,
     olhos atentos, alma inquieta,
     buscam na multidão
     sustento das vidas suas.

     Dos seios amamentados,
     dos braços acarinhados,
     não sabem, esqueceram
     ou talvez, nunca os tiveram.
     São "produtos" espontâneos
     de um mundo que os macera.

     Jesus!...que destino malfazejo!...
     Que pecado tão horrendo
     cometeram esses meninos?
     Na pureza de suas almas,
     procuram se defender,
     cometendo desatinos.

     U'a menina suja, encardida
     estende a mão suplicante:
     - Dona, tenho fome, um dinheiro...
     Não bastasse a sua sina
     de miséria, outra criança
     agarrada em seu traseiro.

     Um bando de meninos
     sai correndo desabalado.
     No meio da confusão,
     todos gritam de uma só vez;
     Alguém tinha deixado
     un saco de frutas no chão.

     Podres ou sujas... não sabiam,
     apenas o instinto falou.
     Meninos de rua sofridos,
     têm a calçada como leito,
     o firmamento é seu teto.
     Viventes de almas perdidas

   
     
Zilda
Enviado por Zilda em 28/08/2006
Código do texto: T227219
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zilda
Brumado - Bahia - Brasil, 93 anos
52 textos (10064 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 19:54)
Zilda