Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

" P r e l ú d i o "


 

Um toque sutil

Da brisa que refresca

A luz tênue de uma tarde caindo

Um olhar para o alto

As montanhas silenciosas

 

Sopro do ar

Leveza da folhagem

Perfume de fim de dia

Burburinhos na mata

Matizes de cores diversas

Vão enfeitando a paisagem

De mais uma tarde de inverno

 

Nuvens  que passam correndo

Passarinhada voando apressada

Chuva se aproximando

Deixará brilho e viço

Num vindouro amanhecer

 

A cadeira de balanço

Jaz velha

Ao canto esquecida

Sem rangidos

Sem vida

 

A chuva vem mesmo

As rosas se perdendo em pétalas

As trepadeiras vergando

A mata assobiando

A noite terá companhia

As montanhas ficarão molhadas

Os ninhos acolherão as aves

O riacho se encherá

Fará frio na madrugada

 

A velha cadeira

Que outrora balançava

A um canto ora deixada

Não importa que fique molhada

Permanecerá por lá esquecida

Sem despedida, sem guarida

Sem nada, sem vida



 

Eliana Braga
Gaivot@
28/Ago/2006
Campinas/SP/Brasil




Gaivota
Enviado por Gaivota em 28/08/2006
Código do texto: T227443
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gaivota
Campinas - São Paulo - Brasil
115 textos (4906 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:21)
Gaivota