Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Amizade verdadeira


O valor de um amigo
Não se pode calcular
É fruto de cultivar
Por isso, sempre bendigo
Quem se ajunta comigo
E se faz acolhedor
Têm nos meus lábios louvor
Por uma vida inteira
A amizade verdadeira
É uma parreira de amor

Amigo a gente conhece
Quando o sapato aperta
Chegando na hora certa
Um ombro nos oferece
Sua presença enriquece
Ajuda abrandar a dor
Portanto, o seu valor
Calcula-lo jamais queira
A amizade verdadeira
É uma parreira de amor

Um amigo não se vende
Nem se ganha com sorrisos
Afetos vêm de improvisos
Num bem-querer que se ascende
Muitas vezes nem se entende
Um cuidado protetor
Fruto de doce sabor
Que não se compra na feira
A amizade verdadeira
É uma parreira de amor

Um amigo de verdade
Não vive de bajular
Se precisar exortar
Ele faz com lealdade
Mesmo que perca a amizade
Ele exorta o transgressor
E caso preciso for
Ele muda sua maneira
A amizade verdadeira
É uma parreira de amor.

Amizade é como o vinho
Quanto mais velho melhor
E se sabemos de cor
Cultivemos com carinho
Se a rosa tem espinho
Ela também tem odor
Agradeço ao senhor
Nesta estrofe derradeira
A amizade verdadeira
É uma parreira de amor

A a
Enviado por A a em 02/09/2006
Código do texto: T230961
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
A a
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 43 anos
22 textos (3604 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:17)
A a