Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desilusão



Noite escura paro o carro e entre em uma boate
Peço ao garçom o seu melhor uísque,mas
O que ele me trás parece mais com limonada.

Discuto com ele e ameaço chamar o gerente,
É quando sinto que estou sendo observado,
Meus olhos se encontram com os olhos de uma
Das dançarinas da boate.

Algo queima dentro de mim,não sei ao
Certo o que é,todo o meu corpo estava ficando
Excitado sem ao menos ser tocado,
Pensei que estava ficando doente,pensei
Até em febre.

Mas na verdade o que estava sentindo era um desejo
Intenso de tocar aquele belo corpo,
Me imaginei entre aquelas pernas,
Beijando seus seios,meu membro
Pressionando o seu e ela gritando de prazer.

Estava tão empolgado com os meus
Desejos que nem percebi quando o garçom me
Trouxe outro uísque,depois de uns quinzes
Minutos,ele percebeu que eu não parava
De olhar pra uma de suas dançarinas,

Então chegou no meu ouvido e me disse:
“Se eu fosse o senhor eu não metia com aquela
Garota,pois o senhor estar comprando
Gato por lebre,na verdade ela,ou melhor
Ele,é um travestis”.

Meus amigos,vocês não sabem o susto que eu levei
Quando ele me disse isso eu gelei,como eu pude me
Iludir dessa forma?

Mas,hoje mais do que nunca eu sei
Que ninguém é perfeito.
Iraildo Dantas LUA
Enviado por Iraildo Dantas LUA em 02/09/2006
Código do texto: T231264

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Iraildo Dantas LUA
Salvador - Bahia - Brasil, 29 anos
152 textos (13391 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:24)
Iraildo Dantas LUA