Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Olhar Indevido

-Você não é viado. Você é homossexual!
-Ah, é? E qual é a diferença?

Viado é abusado, poderoso, atrevido.
Homo é disfarçado, mentiroso, enrustido.

Viado é tonelada. Homo é aferição.
Viado é gargalhada. Homo é distração.

Viado é vaidade. Homo é distinção.
Viado é pouca idade. Homo é cinqüentão.

Viado é derradeiro. Homo é prevenção.
Viado é justiceiro. Homo é a rendição.

Viado é Realengo. Homo é Lido*.
Viado é Flamengo. Homo é tricolor.

Viado até se esquece, homo corre atrás
daquilo que o envaidece, mas não o satisfaz.

Viado é visceral. Homo é precaução.
Viado é a sucursal da AIDS de plantão.

Viado é Deus e a luz. Homo é paz e amor.
Viado é o que reduz o homo ao seu valor.

Viado é tudo igual. Homo é diferente.
Viado é anormal. Homo é coerente.

Viado é viga-mestra. Homo é a estrutura.
Viado vem na testa. Homo, na amargura.

Viado é intratável, mas nunca petulante.
Homo é sociável, mas pode ser farsante.

Viado é bumerangue. Homo é vai e vem.
Viado dá o sangue. Homo, o que não tem.

Viado é anomalia. Homo é consciência.
Viado é nevralgia. Homo é contingência.

Viado é Pasolini. Homo é Spielberg.
Viado se redime diante de um tolo qualquer.

Viado é alicate. Homo é dentadura.
Viado é abacate. Homo é a gordura.

Viado só vem com tudo. Homo não se prediz
Viado não é sortudo. Homo não é e não diz.

Viado é incoerência. Homo é insensatez.
Viado é inocência. Homo é viuvez.

Viado é a Esplanada. Homo é o Ministério.
Viado é a enganada. Homo é o adultério.

Viado é complacente. Homo é dispersivo.
Viado é indulgente. Homo é possessivo.

Viado vai à luta. Homo vai à missa.
Viado é resoluta. Homo é submissa.

Viado sabe muito. Homo sabe mais.
Viado é fortuito. Homo é sagaz.

-Agora me traz uma xícara de café, por favor.
-Puxa, você é que é petulante. Me chamou de mentiroso.
-Perdoe-me. Foi apenas um olhar talvez indevido, mas "latu sensu".
-Como é que você sabe tanto sobre viados e homossexuais?
-É porque eu não sei nada da vida.


Rio, 10/04/2006

                                                           

*Lido, em Paris, um dos mais celebrados cabarets do mundo, pronuncia-se /lidô/
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 03/09/2006
Código do texto: T231548

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144481 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:16)