Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão

Solidão nos persegue a cada instante,
alegria é difícil de encontrar;
leva horas infindas pra chegar
e se vai de repente, de rompante.
A cruel solidão se faz constante
e castiga, feroz, o coração,
não dá trégua, sem dó, sem compaixão,
como algoz, pondo o dedo na ferida.
Cada um que tropeça pela vida
é mais um a viver na solidão.

A paixão que se esvai me deixa incréu
à procura da luz do entendimento.
O sentido da vida é sofrimento
e me leva a bradar, pedindo ao céu
que me livre da solidão cruel
que acompanha a penosa despedida.
Cada um que tropeça pela vida
é mais um a viver na solidão.
Meu tropeço atingiu meu coração;
meu amor me deixou sem mais saída.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 04/09/2006
Código do texto: T232762
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 68 anos
909 textos (260147 leituras)
36 áudios (10732 audições)
6 e-livros (1672 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:51)
Paulo Camelo

Site do Escritor