Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Profunda Solidão

E até na falta do que escrever,
eu escrevo
Já nem me reconheço,
e isso já pode ser um começo
E as palavras se vão,
mas permanecem no coração
E em forma de rima e coesão,
suplico pelo bocado de sua atenção
Eu, um poeta de criativade,
Devaneio agora sobre a levianidade
E finalmente o esforço abrupto pela inspiração
Cega-me os olhos para minha profunda solidão.
Everton Machado
Enviado por Everton Machado em 05/09/2006
Reeditado em 05/09/2006
Código do texto: T233470
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Everton Machado
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 33 anos
4 textos (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:55)
Everton Machado