Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA DO HIPOCONDRÍACO

Hoje está muito frio
já estou com calafrios.
Culpa da minha gripe
que me deixou sem apetite,
com rinite, sinusite, 
faringite e amigdalite.

Se não fosse a dor no corpo,
dava até prá aguentar,
mas a febre está aumentando,
 vou ter convulsão se não baixar.

Se o remédio tomar,
corro o risco e desmaiar,
 uma queda de pressão,
 a arritimia a se instalar.

Disparado o coração,
posso sofrer um infarto
ou talvez um AVC,
me deixe na cama de fato.

Pior que isso, só a dor 
da cólica renal.
Devo ter muitas pedras
tenho certeza, é real!

Já estou com ardência
na uretra, pontada e fisgada
A situação é de emergência
Vou chamar a Imaculada:

- Mulher  vem me acudir
 que estou na reta final!
- Deixa de frescura homem,
todo dia prá você é fatal!

- Vem logo pra cama e dorme,
já perdi a tolerância! 
Te dou uma surra de fato,
aí sim ,chamo a ambulância...
MaluNovo
Enviado por MaluNovo em 07/09/2006
Código do texto: T234511

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Lúcia Esteves de Jesus Novo e o site http://www.malunovo.prosaeverso.net/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MaluNovo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
2139 textos (117130 leituras)
8 e-livros (1304 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:16)
MaluNovo