Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Passarinha Ferida"

Sou um pássaro preso em minha própria gaiola... Onde estão as chaves?
Chaves estas que me controlam me atam e me consomem!
Pássaro que sempre voou em céu aberto, ate um dia ser descoberto!
Em minhas asas brindei a liberdade, por onde passei deixei saudade!
Meu canto era cristalina felicidade!
O céu o limite do apogeu,o vento o sol escondeu,ate que o céu se escureceu
Voei baixo para me proteger, ficando ali ate o amanhecer. Proteção!
O lugar era uma perfeita sintonia, me encantou como poesia. Pura magia!
Revoada dei... O meu lugar achei, um homem encantei!
Um amor difícil de controlar, homem que jamais vou achar...
Sua vida me entregou no altar!
E naquele súbito momento de redenção, a gaiola se tornou prisão!
As asas deram lugar a gaiola, o canto se tornou trilha sonora...
Escondida... Perdida... Antes destemida,hoje sem saída...
PASSARINHA FERIDA
Tentei fugir deste lugar, o vôo tentei arriscar...
Descobri que já não sabia mais voar, batendo asas por todo lugar, não suportei o balanço do ar, não consegui ao menos alimentar...
Avistei a gaiola aberta, voltei ali era o meu lar, era fácil ali ficar!
Descobri que minha algema não pode soltar, posso impedir meu coração de sonhar?
                   LIBERDADE ATO DE AMAR!
       
                                         PRISCILLA SILVA
Pripoemas
Enviado por Pripoemas em 07/09/2006
Código do texto: T235130
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pripoemas
Itapetininga - São Paulo - Brasil, 39 anos
13 textos (832 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:09)
Pripoemas