Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POETANDO 8

A mão esquálida conduz à boca,
    coberta por finos lenços,
                                                  as merdas.

Ninguém abre o jogo.

Em toques refinados,
    a mentira melhor mente,
são fenômenos intrapsíquicos.

Ninguém abre o jogo.

A estrada não é o que parece,
espalham-se minas explosivas em câmaras escuras,
no silêncio da hipocrisia, o choro ocorre quando se quer.

Ninguém abre o jogo.
Ary Carlos Moura Cardoso
Enviado por Ary Carlos Moura Cardoso em 09/09/2006
Reeditado em 03/12/2009
Código do texto: T236394
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Normal.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ary Carlos Moura Cardoso
Palmas - Tocantins - Brasil
1002 textos (256334 leituras)
1 áudios (293 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:34)
Ary Carlos Moura Cardoso