Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Propaganda

Quero arrumar um amigo
Para escrever coisas boas sobre mim.
Alguém que me entenda e elogie,
E me apresente a poesia
Em linhas das orelhas de um livro,
Achando uma lógica, uma razão de ser
Um rumo, um fio de senso,
Nessas poesias.

É difícil, dá trabalho,
“criar justificativas, racionalizações,
citar versos felizes,
passar por cima das imperfeições”.

Vejo o amigo fatigado,
Renunciar ao intento de ser
Meu advogado,
Jogar de lado os papéis,
Como um jornal cujas palavras cruzadas,
Sempre nos vencem, no final.

Mas tente, meu amigo, tente,
Não me deixes perdido,
Embaraçado
Achando que a poesia
Não precisa de lógica,
E que pode ser
Sucessão de frases sem sentido.

Podes dizer, por exemplo,
Que hoje os poetas
Viraram publicitários,
Mestres na criação de anúncios,
De clipes, de comerciais,
E que eu,
Modestamente,
Faço propaganda da vida.












Jacques Levin
Enviado por Jacques Levin em 11/09/2006
Código do texto: T237377

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o link do autor e o link da obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jacques Levin
Vassouras - Rio de Janeiro - Brasil
1171 textos (104445 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:10)
Jacques Levin