Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sentimentos.

Doce delicada flor que sou...
Homem, sexo masculino, sendo, sou...
Sensível, inaudível, compreensivo, incompreendido,
O lance do amor me toucou
Me afetou, me machucou,
Me sinto só
Estou com frio em um quarto escuro,
As luzes se foram,
O silencio berra dentro de mim
Gritos, ruídos, prantos ...
Como encanto caí no estágio...
Sonhando e acordado, real e irreal
Enfim, onde estou?
Estou parado...
Na esquina, em frente de um sobrado,
Onde reflete em mim
A imagem de escombros de um coração despedaçado.
Ah!ahahah! Não agüento mais...
O silêncio dessa consciência!
Bruto! Estúpido! Tudo isso sou!
Algodão-doce que o vento veio e soprou...
Derretido, mole, duro...
Estou enfim beirando o precipício,
Me chama, me clama, me ama...
Salva-me desse abismo...
Sentimentos em meio a escuridão,
Vento, ventania, suave brisa,
Carrega os suspiros de um coração reprimido,
Aguardo um dia ter sentimentos correspondidos.


                           J. Carlos S. Leite. (12/09/2006)
Jocca Zêmiph
Enviado por Jocca Zêmiph em 12/09/2006
Reeditado em 06/03/2007
Código do texto: T238704

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jocca Zêmiph
Recife - Pernambuco - Brasil, 34 anos
76 textos (10267 leituras)
1 e-livros (30 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:33)
Jocca Zêmiph