Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"África"

Ouço vozes soterradas que não dizem nada
Que calam terra e escombros
Súbito morrem na África das cores escuras
O tempo em séculos sobre os ombros
Vão em vão os pobres carregados da ilusão da fome
Vozes soterradas que se consomem
Vida que mingua nas Savanas do Continente
Entre gemidos e o gargalhar de fuzis
E vão-se os seres em contingente
Em insanas guerras civis
Vozes soterradas perambulam em cáfilas caladas
Como animais traçando destino infeliz
Saara, seara dos ventos
Do pó da pedra que voa
Saara, terás para sempre
O uivo dos ventos que nas almas ecoa
O animal que ruge no estômago da criança que morre
E um mundo vizinho sorrindo não te socorre
O sangue que te escorre e a terra sedenta bebe
África, do Apartheid da pele
Ao vírus que insone
Teu ventre gerou
Recolhe tua mão pedinte estendida
Acena o adeus a vida
Porque o mundo vizinho
Sorrindo te abandonou.




® Varley Farias Rodrigues
do Livro Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos, vol. 30

Varley
Enviado por Varley em 13/09/2006
Reeditado em 19/11/2006
Código do texto: T239369

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Varley Farias Rodrigues). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Varley
Fortaleza - Ceará - Brasil, 53 anos
127 textos (5448 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:32)
Varley