Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morra, Pollyanna, morra!



Pollyanna deve morrer,
Aquela sádica,
Que se contentava
Com as desgraças alheias

Seu consolo feliz
Era brincar que havia gente
Em pior condição

Jogaria ela
Com os que morrem de fome?
Com os que passam frio?

Sim, riria deles também

Morra, Pollyanna, morra!
Um tiro nessa tua carinha alienada,
E o jogo acabou

Não há jogo
É tudo real

Deus, abençoe os revoltados
Já que os conformados se sentem bem

Vitor Junior
Enviado por Vitor Junior em 14/09/2006
Código do texto: T240322
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vitor Junior
Maringá - Paraná - Brasil, 36 anos
380 textos (144566 leituras)
5 e-livros (131 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:18)
Vitor Junior