Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tem gente que é livre e assim se faz forte

Há quem pise em passos vida afora
Seguindo trilha alheia
Que se arreia a preceitos
E não se vê sujeito da criação

Há quem seja original, de brilho
E como um raio risca-se por inteiro
Quebra barreiras e segue além
Muda perspectivas e alternativas

Há quem seja a própria estrada
Traça antes no mapa, marca o rumo
Faz a trilha e constrói novo caminho
Desafiando impossibilidades

São almas que fazem diferente
Que não se a atam, não se submetem
As vezes ninguém reconhece
Pois rasgam frestas acende clarões
Ignoram o ignaro e o determinado
Pisam em calos e em mandos burros

Estes adquirem independência e confiança
São almas livres, geralmente tolerantes
Menos com amarras e mandantes baratos
 
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 14/09/2006
Reeditado em 14/09/2006
Código do texto: T240328

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1075 textos (32927 leituras)
2 e-livros (236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:51)