Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vozes Ardentes


(Estrada Humana – Otávio Costa)
               

Quantas vozes tem um coro?
Quero soltar a voz,
Como solto o ar e ele faz-se leve,
Pois leve é tudo que é livre
Livre somos no acaso do caminho, no inesperado,
No duelo travado entre o sonho e o real percorrido...
Que faz mente, que não pensas?
Estagnou?
Como o forte sente que está forte?
Como o vitorioso sente que alcançou a vitória?
Fazendo vitoriosos os passos trilhados?
Na vida calmarias podem ser encontradas?
No sonho não desistir é competência?
No viver a marcha é diária?
Muito embora estejamos todos sitiados,
Incansável é o ser pensante que luta com o absoluto
Para encontrar verdades absolutas,
Loucos... francamente são seres incansáveis
Pois tem visão além do alcance
No horizonte empoeirado.
Não é hora de pensar?
As razões porque lutamos?
Sair do rótulo?
Quebrar o ovo?
Deste jeito capturar,
O cerne do ser.
 


Estrada Humana
Enviado por Estrada Humana em 15/09/2006
Código do texto: T241118

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Estrada Humana
Serrinha - Bahia - Brasil
126 textos (15284 leituras)
16 e-livros (1532 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:59)
Estrada Humana