Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Porque é sempre assim...



Ontem revirei o passado
encontrei muitos amores inacabados...
durmi pensando no quanto tudo isso é mau
será que não sei ama-las?

ainda que somos aprendizes
ainda que somos fugaz
não poderemos esquecer!
as lembranças, estão ai

irradiantemente, o tempo corre
o molho escorre e derrete feio
as barbas, desfeitas, os laços froxos
ainda a puerícia das idades inacabadas...

onde librar tantos questionamentos?
onde o fugidio sempre apodera-se
onde glamurar se o inevitavel está sempre
onde defrontar com as lágrimas...(flevit amare)...
Marcos Roberto de Oliveira
Enviado por Marcos Roberto de Oliveira em 15/09/2006
Reeditado em 23/10/2006
Código do texto: T241179
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Roberto de Oliveira
Francisco Morato - São Paulo - Brasil, 36 anos
161 textos (9672 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:40)
Marcos Roberto de Oliveira